Shine Your Light

Posts Tagged ‘Pense verde

Tendo visto diversos posts sobre maldade com animais e a indignação das pessoas, constato quão hipócritas são. O que me revolta, na verdade, é que elas querem ser defensoras dos animais mas agem de forma contraditória.

O que questiono é: se você ama uns, por que come outros? Por que você dá importância a um cachorro ou gato mas se alimenta de um boi? Ainda querem reclamar que na China comem cachorros… é questão de cultura, se for pensar por esse lado.
Há aqueles que dizem: não dá pra viver sem carne. Se você pensa desse jeito, eu lamento, mas antes disso peço para que pare com a hipócrita compaixão por animais. “Oh, as pessoas são cruéis. Fazem touradas, vestem roupas de tecido animal”… e você, que os come?

Pior é quando falam: ‘não vai fazer diferença se eu parar de comer; vão continuar matando’. Bom, pela lógica do Just in time não seria bem assim. Lógico que a matança não acabaria de imediato, mas quanto menos pedidos, menos morte. Ainda que um animal fosse poupado de tal maldade, já seria um avanço. E só para constar: um vegetariano salva 96 bovinos por ano. E se fosse para você matar e depois comer, você mataria? Se não, por que pede para que os outros o façam?

Não estou a fim de fazer discurso apelativo, pois cada um tem a sua escolha, mas acho que seria tudo melhor se cada um se colocasse no lugar dos outros, não inferiozando uns por não serem domésticos.

Só tenho a dizer:
Os animais são meus amigos. Eu não como meus amigos…

Clique na imagem para ampliá-la.

Pode-se perceber, com frequência, o consumo desenfreado de produtos não-duráveis nos nossos meios sociais. São muitos os casos em que se presencia o uso excessivo e desnecessário desses produtos e, posteriormente, seu descarte errôneo, que afetam o meio ambiente.

O ecossistema sofre as consequências dos atos cometidos pela sociedade, como a radiação e o longo tempo de degradação de aparelhos eletrônicos e objetos de plástico. Diante disso, tornou-se normal se deparar com notícias drásticas sobre o planeta Terra e, devido a essa banalização, as pessoas erram ao negligenciar as providências que devem ser tomadas.

A influência que a mídia exerce a respeito do consumo tem um forte valor sobre tal problemática. Pelo fato de o produto não ser durável, é necessária a sua constante aquisição. Essa rotatividade intensa compromete mais ainda o planeta, pois se produz e se consome mais, desconsiderando o tempo longo de degradação que, se for comparado ao tempo de uso, se torna um despropósito.

Diante do uso inevitável desses produtos não-duráveis, cabe aos fabricantes um maior aprofundamento em pesquisas sobre itens biodegradáveis, e aos consumidores o papel de se conscientizarem e incorporarem tais descobertas na prática.