Shine Your Light

Posts Tagged ‘Opinião

O que se deve avaliar quando quer aprovar ou não um estudante? Sua capacidade mental ou sua raça?

Bom, com as cotas raciais o que se dá a entender é que os negros são inferiores aos brancos. Como eles querem acabar com o preconceito se eles mesmos levantam o maior exemplo disso?
Talvez, ao avaliar a escolaridade precária, seria até um pouco mais válido. Entretanto, nem com essas Cotas eu concordo igualmente. O governo tá usando a Cota como um “tapa-buraco”, no furo que tem o ensino público. Ao invés de aprovar um aluno menos capacitado que outro, poderiam investir mais no ensino público, pra que ninguém precisasse de cotas… é, vai falar isso pra eles, rs.

E quanto a lei que diz que TODOS SOMOS IGUAIS PERANTE A LEI?! O que ela significa agora? NADA!  Essa acepção de pessoas por raça não permite que a lei se faça real na prática. Se fôssemos iguais, negro não teria “exclusividade”. E os brancos, cadê a cota deles?

Os negros não são menos inteligente que os brancos, nem os brancos menos inteligente que os negros. Se parássemos pra avaliar a cota Racial, o branco, no mínimo, estaria sendo vítima de preconceitos, pois não estaria tendo uma oportunidade extra. Mas o que acontece nesse Brasil de encantos mil? Nada com o branco é preconceito! E eles que estão certos. A minha tese é que o preconceito está na cabeça de quem quer.

O branco não vai sair reclamando se o chamarem de “Branquelo”, mas se alguém chamar um negro de “Negão”, ele vai querer seus direitos.. sei lá quais são. Não é a tua cor? Então por que é preconceito? Os negros são os próprios preconceituosos, e por isso que agora estão (estamos) sendo desvalorizados com essa imposição de cotas, que, implicitamente, nos expõem inferiores.

Sim, o Rio de Janeiro continua lindo, embora perigoso.  Quanto às questões de violência, lamento informar-lhes: a mídia tem um poder muito forte em cima disso, e o que mostram para todos de fora é relativo, pois violência tem em qualquer lugar. Os problemas que têm são ínfimos se comparados às belezas e qualidades daqui. O problema maior é que tá quase virando moda falar mal do Brasil, em geral; em partes, do RJ.

Infelizmente, o Rio de Janeiro está sob ataque, mas não dominado. Pelo contrário, acho que é a primeira vez que posso dizer que estou orgulhosa do trabalho de segurança por aqui. Há um tempo atrás, os cariocas se assustaram com as chuvas fortes, que deixaram muitos sem casa, família, ou sem poder sair de casa. Agora, estamos nos deparando com cenas inacreditáveis de violência e rebeldia.

Os que estão de fora, assistindo uma guerrilha -ou Tropa de Elite 3, como quiserem-, só estão cientes do que a mídia informa. Apesar das mazelas, já colocaram todos os tipos de segurança nas ruas e, em breve, voltará ao normal; melhor, com mais segurança. Queria que os estrangeiros ou os que almejam passar férias aqui, não se deixem levar pelas notícias. Pernambuco, por exemplo, é o lugar mais perigoso do Brasil… a mídia deixa isso claro? Não! Eles querem falar do que mais vai ter audiência: Cidade de turismo.

Mas… o que importa é que o Rio de Janeiro é a cidade de encantos mil. É samba, é funk, é hip hop, é pagode, é bossa nova, é mpb, é forró… é respeito! Cristo Redentor, bondinho, festas, praias, florestas, shoppings… em qualquer esquina, um ponto de vista. Lugar de inspiração; berço de poetas. O Rio de Janeiro CONTINUA lindo!!! Não sou só eu quem acho, não:

Minha alma canta
Vejo o Rio de Janeiro
Estou morrendo de saudades
Rio, seu mar
Praia sem fim
Rio, você foi feito prá mim
Cristo Redentor
Braços abertos sobre a Guanabara
Este samba é só porque
Rio, eu gosto de você
A morena vai sambar
Seu corpo todo balançar
Rio de sol, de céu, de mar
Dentro de mais um minuto estaremos no Galeão
Copacabana, Copacabana

 

Embora  a maior parte da população, constantemente, discuta sobre drogas, ainda não é possível se posicionar.
Que as drogas não são uma parada legal, concordo, mas, criminalizar? Será que é preciso isso tudo se for apenas para uso pessoal?
Quando se levanta a questão do vício, é contra argumentado por estudos que comprovam que os efeitos da maconha no organismo se equivalem aos do álcool, que é aceito por quase todos. Morrem mais pessoas por consumo de bebidas alcoólicas e cigarro do que por outras drogas. Então, para que tanta discrepância?
Cada pessoa sabe o que faz da sua vida, e sabem também o quanto as drogas fazem mal. Então, desde que não esteja afetando outra pessoa, cabe a ele decidir se usará ou não.
O fato é que existe um número muito grande de pessoas que são a favor, e um número tão grande quanto das que são contra. De maneira democrática, decidir o que fazer ou não seria mais difícil. Cabe então a alguém – com um alto “poder”, digamos assim- tomar uma posição que seria definida depois de analisar bastante a situação.

O que vocês acham? Descriminalizar ou criminalizar?

Vida a partir de quando? Grande polêmica nunca resolvida. Abortar ou não?
Direito a vida é algo que todos temos. Inquestionável!
Mas a questão é que, na hora de fazer, todos fazem, mas, na hora de se responsabilizar, não tão nem aí. Faz e joga fora, né?
Não consigo ser a favor do aborto em nenhum caso… “É melhor não nascer do que morrer de fome”. Não acho. Muitas pessoas têm amor a vida e lutam por ela, até mesmo pelas necessidades que já passaram. Lutam por seus objetivos e não morrem de fome. “Não tenho capacidade para cuidar”. Primeiramente, o clichêzão: pense nisso quando estiver na cama. Depois: Vejo muitos orfanatos por aí. É maldade, sim… e matar não é? Às vezes -muitas, quero dizer-, crianças dão sorte e família amorosas adotam. É lamentável o número de mães que querem ter filhos e não podem e, enquanto isso, há muitas alienadas por aí brincando de dilacerar vidas. “Estupro”. Bom, agora é a hora em que fico vulnerável. Acho que, nesse caso, se quiser abortar, aborta.. talvez seja um peso que não queira ser lembrado. E , assim como a criança, você também não teve culpa. Mas eu, particularmente, deixaria a criança nascer. Amor de mãe é amor de mãe. Teria e daria a alguém que quisesse muito. Ou não. Depois que nascesse talvez não conseguisse mais desgrudar. O amor cobre as mágoas.

Vejo muitas mães jovens por aí e, muitas delas, sem condições. Porém,  responsáveis. Talvez nunca tivessem tido dinheiro para sustentar a si mesma, mas como consequência do erro, hoje em dia estão se virando aí para conseguir para dois. É um sacrifício, sim. Sacríficio necessário -obrigatório, leia-.

Ninguém tem o direito de tirar a vida de outro ser. Se for assim, vamos descriminalizar o assassinato.  Se posso matar alguém indefeso, que nada me fez, por que não posso matar alguém que, de certa forma, me incomoda?

E vocês, são contra ou a favor? Sem xingamentos nem morte, por obséquio.

“Quando penso em você e eu e no que compartilhamos, sei que para os outros seria fácil menosprezar o tempo que passamos juntos simplesmente como um subproduto dos dias e noites à beira-mar, uma “aventura” que, a longo prazo, não significa absolutamente nada. É por isso que não conto às pessoas sobre nós. Eles não iriam entender, e não sinto necessidade de explicar, simplesmente porque sei em meu coração como foi real. Quando penso em você, não posso deixar de sorrir, sabendo que você me completa. Eu te amo, não só agora, mas sempre, e sonho com o dia em que você vai me abraçar novamente.”

Sou muito chata quanto a livros. É difícil eu classificar um livro como, por exemplo, 5 estrelas. Mas tá aí um exemplo. Querido John me emocionou, me prendeu, me hipnotizou e me fez chorar do início ao fim.
Já o li há um tempo, porém, esperei lançar o dvd para ver o filme e, então, fazer o post.

É fato que sempre nos decepcionamos com o filme. Nossa, indiscutível! Porém, o filme de Querido John foi a minha maior decepção. Esperei muito e não tive nada. Chorei no livro, fiquei com raiva no filme. As partes mais importantes, tristes e mais bonitas não passaram… Enfim, foi unânime o desgosto que eu e minhas amigas tivemos.

Apesar de ser sabido que filme é sempre pior, gostaria de falar sobre um que me deixou muito feliz. O menino do pijama listrado. Tanto o livro quanto o filme foram de fazer qualquer um chorar. Recomendo a qualquer um que não seja sensível demais, como eu, para não se desfazer em lágrimas.

Ainda não saí das provas e afins, mas arranjei um tempinho para a minha paixão.
Gostaria de lhes avisar que fiz um tumblr para postar minhas poesias, por um problema que deu no Recanto das Letras.  A quem gosta ou tem curiosidade, vou deixar o link para que visitem.
Obrigada pessoal, até a próxima. ^^

http://www.refugiodiario.tumblr.com